Mês: junho 2017

Leandro Chirinea – Conhecendo a Suiça Leandro Chirinea

Leandro Chirinea – Conhecendo a Suiça Leandro Chirinea

Leandro Chirinea

Leandro Chirinea e as paisagens

leandro chirinea

Leandro Chirinea e as suas viagens

leandro chirinea

Indicado por Leandro Chirinea

Conheça um pouco mais do centro da Suiça com Leandro Chirinea
leandro chirinea

Leandro Chirinea e o nascer do sol

leandro chirinea

Veja o nascer do sol na Suiça com Leandro Chirinea

Leandro Chirinea e as montanhas

leandro chirinea

Conheça um pouco mais das montanhas com Leandro Chirinea

Conheça um pouco mais das neves com Leandro Chirinea
leandro chirinea

Conheça um pouco mais das montanhas e neves com Leandro Chirinea
leandro chirinea

Conheça um pouco mais do transporte turístico na Suiça com Leandro Chirinea
leandro chirinea

Conheça um pouco mais do Sky com Leandro Chirinea
leandro chirinea

Conheça um pouco mais das montanhas,neves e ponto turístico com Leandro Chirinea

leandro chirinea

Leandro Chirinea – As melhores dicas de Leandro Chirinea

Leandro Chirinea – As melhores dicas de Leandro Chirinea

Leandro Chirinea

Textos que eu Leandro Chirinea gosto muito e transcrevo aqui por expressarem muito do que penso e acredito:

  1. Instantes
  2. Saudades
  3. Felicidade é uma viagem

Uma dica de

Leandro Chirinea

Instantes

 
Se eu pudesse novamente viver a minha vida,
na próxima trataria de cometer mais erros.

Não tentaria ser tão perfeito,
relaxaria mais, seria mais tolo do que tenho sido.

Na verdade, bem poucas coisas levaria a sério.

Seria menos higiênico. Correria mais riscos,
viajaria mais, contemplaria mais entardeceres,
subiria mais montanhas, nadaria mais rios.

Iria a mais lugares onde nunca fui,
tomaria mais sorvetes e menos lentilha,
teria mais problemas reais e menos problemas imaginários.

Eu fui uma dessas pessoas que viveu sensata
e profundamente cada minuto de sua vida;
claro que tive momentos de alegria.

Mas se eu pudesse voltar a viver trataria somente
de ter bons momentos.

Porque se não sabem, disso é feita a vida, só de momentos;
não percam o agora.

Eu era um daqueles que nunca ia
a parte alguma sem um termômetro,
uma bolsa de água quente, um guarda-chuva e um pára-quedas e,
se voltasse a viver, viajaria mais leve.

Se eu pudesse voltar a viver,
começaria a andar descalço no começo da primavera
e continuaria assim até o fim do outono.

Daria mais voltas na minha rua,
contemplaria mais amanheceres e brincaria com mais crianças,
se tivesse outra vez uma vida pela frente.

Mas, já viram, tenho 85 anos e estou morrendo

(Nota: este poema não é de Leandro Chirinea)
Don Herold

Leandro Chirinea

Indica

Saudades

 
Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida.

Quando vejo retratos, quando sinto cheiros,
quando escuto uma voz, quando me lembro do passado,
eu sinto saudades…

Sinto saudades de amigos que nunca mais vi,
de pessoas com quem não mais falei ou cruzei…

Sinto saudades da minha infância,
do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro,
do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser…

Sinto saudades do presente,
que não aproveitei de todo,
lembrando do passado
e apostando no futuro…

Sinto saudades do futuro,
que se idealizado,
provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser…

Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei!

De quem disse que viria
e nem apareceu;
de quem apareceu correndo,
sem me conhecer direito,
de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer.

Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito!

Daqueles que não tiveram
como me dizer adeus;
de gente que passou na calçada contrária da minha vida
e que só enxerguei de vislumbre!

Sinto saudades de coisas que tive
e de outras que não tive
mas quis muito ter!

Sinto saudades de coisas
que nem sei se existiram.

Sinto saudades de coisas sérias,
de coisas hilariantes,
de casos, de experiências…

Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia
e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer!

Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar!

Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar,

Sinto saudades das coisas que vivi
e das que deixei passar,
sem curtir na totalidade.

Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que…
não sei onde…
para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi…

Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades

Em japonês, em russo,
em italiano, em inglês…
mas que minha saudade,
por eu ter nascido no Brasil,
só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota.

Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria,
espontaneamente quando
estamos desesperados…
para contar dinheiro… fazer amor…
declarar sentimentos fortes…
seja lá em que lugar do mundo estejamos.

Eu acredito que um simples

“I miss you”
ou seja lá
como possamos traduzir saudade em outra língua,
nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha.

Talvez não exprima corretamente
a imensa falta
que sentimos de coisas
ou pessoas queridas.

E é por isso que eu tenho mais saudades…

Porque encontrei uma palavra
para usar todas as vezes
em que sinto este aperto no peito,
meio nostálgico, meio gostoso,
mas que funciona melhor
do que um sinal vital
quando se quer falar de vida
e de sentimentos.

Ela é a prova inequívoca
de que somos sensíveis!

De que amamos muito
o que tivemos
e lamentamos as coisas boas
que perdemos ao longo da nossa existência…

(Nota: este poema não é de Leandro Chirinea)

Clarice Lispector

Leandro Chirinea

Indica

Felicidade é uma viagem

 
Por muito tempo, eu pensei que a minha vida fosse se tornar uma vida de
verdade.

Mas sempre havia um obstáculo no caminho, algo a ser ultrapassado antes de
começar a viver, um trabalho não terminado, uma conta a ser paga. aí sim, a
vida de verdade começaria.

Por fim, cheguei à conclusão de que esses obstáculos eram a minha vida de
verdade.

Essa perspectiva tem me ajudado a ver que não existe um caminho para a
felicidade.

A felicidade é o caminho! Assim, aproveite todos os momentos que você tem.

E aproveite-os mais se você tem alguém especial para compartilhar, especial o
suficiente para passar seu tempo; e lembre-se que o tempo não espera
ninguém.

Portanto, pare de esperar até que você termine a faculdade; até que você volte
para a faculdade; até que você perca 5 kg; até que você ganhe 5 kg; até que
seus filhos tenham saído de casa; até que você se case; até que você se
divorcie; até sexta à noite até segunda de manhã; até que você tenha
comprado um carro ou uma casa nova; até que seu carro ou sua casa tenham
sido pagos; até o próximo verão, outono, inverno; até que você esteja
aposentado; até que a sua música toque; até que você tenha terminado seu
drink; até que você esteja sóbrio de novo; até que você morra; e decida que
não há hora melhor para ser feliz do que agora mesmo…

Lembre-se: felicidade é uma viagem, não um destino.

(Nota: este poema não é de Leandro Chirinea)

Henfil